domingo, 23 de novembro de 2008

João Gobern


Falo de João Gobern por ser um jornalista que me habituei a admirar e respeitar. Não viria falar de qualquer outro que não me merecesse estas deferências.
E habituei-me a respeitá-lo pelos seus enormes conhecimentos musicais que fui lendo pela vida fora e pela sua competência no mundo do jornalismo generalista e pela sua capacidade de escrita. Mais recentemente nas manhãs da Antena 1 que venho ouvindo com muito agrado a sua rubrica Pano para Mangas em que é apresentado como alguém que "corta a direito".
De repente vejo-o na RTP a opinar também sobre desporto, situação que estranhei, pois nunca o tinha visto nem ouvido em semelhantes andanças.
Ontem a seguir ao jogo Naval - Sporting veio com um discurso que, honestamente, não entendi por tão inflamado e tendencioso anti-Sporting/Paulo Bento, ao ponto de Bruno Prata ter dito que as coisas talvez não fossem bem assim...
Sabemos, através das suas crónicas radialistas, que se mudou recentemente para o norte. Não conheço nem é para mim importante a tendência clubistica e espero que esta mudança de residência nada tenha que ver com estas opiniões inflamadas.
Agora que está no Grupo RTP e que parece estar para continuar a comentar desporto, deve pensar ser mais imparcial ou então, deve assumir-se por uma cor, para que percebamos os seus comentários.

3 comentários:

Offshore disse...

e ontem não terá sido a opinião de "alguém que "corta a direito"" ?

é que de jornalistas para dizer amem a Paulo Bentos estão as televisões cheias.

há que dar os parabéns a alguém que tenha a coragem de ir contra o miserável discurso sportinguista.

ontem após 2 expulsões correctas, 1 penalti bem assinalado e de ter sido beneficiado pelo não asinalar do penalti sobre polga
bento ainda teve a lata de afirmar

" Se tiverem que perseguir alguém persigam o Paulo Bento e não os jogadores."


não admira que haja quem vaticine que o clube não tem mais de 10 anos de vida. já não leva adeptos aos jogos fora e cada vez menos aos jogados em casa.

MutasMan disse...

Concordo com o Post. O João Gobern da RTPN parece ter perdido a sua habitual imparcialidade. Quanto ao tratamento recebido pelo Paulo Bento é tudo uma questão de criterios jornalisticos em tudo semelhantes ao criterios dos assopradores. O Derlei e o Caneira foram bem expulsos e o outros em situações similares, porque não o são? Ah, pois é, são os critérios!!

aNNóNNimo disse...

MutasMan

Critérios...!É verdade, sim senhor!
E há árbitros que têm critérios - as faltas, para penalty, do Postiga em Braga e na Luz - na realidade muito 'esquisitos'!

P. S. - Vocês só podem queixar-se da NÃO expulsão daquele FdP, que agrediu o Derley.