sábado, 17 de janeiro de 2009

Já estamos a ser lixados outra vez...

Angel Villar - Presidente da Real Federación Española de Fútbol

Deste se diz que é um excelente negociador, que não dá nada sem receber algo maior em troca e que as suas amizades são sempre por interesse.

Claro que para estar receptivo a realizar o Mundial de 2018 em conjunto com Portugal, algo teria na manga e já se começa a perceber qual o trunfo. O nosso país não tem nenhum estádio com lotação suficiente para acolher nem o jogo de abertura nem o da final pois a FIFA impõe que esses sejam jogados em campos com lotação mínima de 80.000 lugares.

Até hoje, todos os campeonatos realizados por dois países, sempre tiveram a abertura num país e a final noutro. A ser verdade esta situação que agora se fala e o facto de não ser previsível que o Benfica pretenda alterar a capacidade do Estádio da Luz, será a primeira vez em que há um país que se limita a ser organizador complementar (e não conjunto) de um outro, que irá, seguramente, aparecer como organizador principal. Para já não falar no facto de muitos milhões de pessoas de nações mais longínquas ou menos informadas reforçarem a sua ideia de que Portugal é apenas uma província de Espanha.

Ainda estamos a tempo de repensar este nosso envolvimento que, desta forma e a meu ver, trará mais custos que benefícios.

2 comentários:

Anónimo disse...

Não há crise!
O Taveira manda pintar às cores mais 28 000 cadeiras e implanta-as no Estádio do Desportivo do Lumiar.

Hélio Oliveira disse...

bem fixe o teu blog.

Abraço